cjoaquim

Moving time  2 ώρες 45 λεπτά

Ώρα  3 ώρες 11 λεπτά

Σύνολο σημείων 1412

Uploaded 7 Μαρτίου 2021

Recorded Μαρτίου 2021

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
81 m
22 m
0
2,2
4,5
9,0 χλμ

598 εμφανίσεις, 7 αποθηκεύσεις

κοντά στην περιοχή Pedras Ruivas, Braga (Portugal)

Em atualização
Passagem pela zona das Pateiras do Ave
07 de Março de 2021

Pontos de Interesse Cultural, Histórico, Religioso e Ambiental
- Capela de Senhora das Neves
- Moinho de Portimeão
- Casas de Anfíbios e Aves
- Subestação REN
- Fito-Etar
- Capela de São Bento
- Cruzeiro de São Bento
- Alminhas da Povoação
- Azenha de Chaves
- Alminhas de Chaves
- Rio Ave (Barquinho de Chaves)
- Alminhas de São Paio
- Capela Senhora das Neves (Retorno)
- Alminhas de São Brás (Aqui descubra a cache) Pista: Tem corrente mas não dá choque.
"As Pateiras do Ave" inserem-se numa área de 18 quilómetros quadrados, mas é aqui nesta zona florestal longe das habitações, longe da indústria, longe das estradas movimentadas, que se pode apreciar a essência da natureza. Um habitat florestal, com salgueiros, carvalhos e amieiros que se desenvolvem naturalmente, sem plantações. Abrigam sete espécies de anfíbios, duas delas ameaçadas: o tritão-palmado e a rã-de-focinho-pontiagudo.
A zona é ainda um corredor para aves que migram do Norte da Europa para África no final do Verão, como o rouxinol-pequeno-dos-caniços e alvéola-amarela.
♻️ Uma área com paisagens e elementos que evidenciam o grande valor estético, ecológico ou cultural.
♻️ Reserva biológica, construída em conjunto com a comunidade local.
♻️Pateiras: casas de anfíbios e de aves
♻️ “LIFE Pateiras” destina-se à recuperação de sistemas de regas tradicionais, como levadas, poços e tanques, que seguravam a água em pontos altos para a distribuir através da gravidade, a acções de sensibilização para o uso sustentável da água e à recuperação de dois ecossistemas: a ribeira de Fradelos e as Pateiras, áreas formadas por charcos.
Fonte: O público
Χώρος στάθμευσης

Início Rua Portimeão, Fradelos VNF

Ερείπια

Azenha Portimeão

Σταυροδρόμι

⬅️ Caminho rural

Virar á Esquerda Caminho p'ra bouça ⬅️
Δέντρο

Plantação de árvores

Projeto escolar de biodiversidade. Sabugueiro, Carvalho Alvarinho, Azevinho, Sabugueiro, Pinheiro manso, Loureiro.
Πανίδα

Zona de Sapais

Χλωρίδα

Sapal

Σταυροδρόμι

⬅️ Caminho rural

⬅️ virar esquerda no caminho que vai dar às traseiras da ETAR (Estação de tratamento de águas residuais)
Φωτογραφία

♻️ ETAR

Contornar sempre pelas traseiras da estação de tratamento de águas residuais.
Σταυροδρόμι

➡️ ETAR (bouça)

Contornar até a ribeira
Σταυροδρόμι

➡️ Pontilhão

Vire á direita no Pontilhão rural sobre o regato e siga sempre pela margem esquerda do regato.
Σταυροδρόμι

,➡️ Caminho (p'ra Povoação)

No caminho virar á direita em direção ao largo do lugar da Povoação.
Χώρος θρησκευτικού ενδιαφέροντος

,🔄 Largo da Povoação

Edificações antigas e com história. Capela de S. Bento, Cruzeiro
Μνημείο Παγκόσμιας Κληρονομιάς

🔃 Largo da Povoação

Casarios, cruzeiro
Ποταμός

Foz da Ribeira de Fradelos

A Ribeira de Fradelos deixa as suas águas no Rio Ave no lugar da Povoação, Fradelos
Σταυροδρόμι

Interseção

➡️ Caminho
Ποταμός

Azenha do Chaves

Ποταμός

Azenha do Chaves (alminhas)

As Alminhas de Chaves encontram-se inseridas na margem direita do Rio Ave no muro de um caminho primitivo, que limita o espaço do Barquinho de Chaves (azenha e praia fluvial), e que assumem uma estrutura diferente, adotando o formato de um cruzeiro. São evocativas do falecimento de Joaquim José de Azevedo, que morreu afogado no rio Ave (lugar do Barquinho de Chaves) a 27 de abril de 1876. Ainda nos dias de hoje, essa zona do Ave é frequentada por indivíduos nos dias mais quentes do Verão. A estrutura é constituída por uma cruz, apoiada num pedestal, com dizeres que mencionam o nome da vítima e a data do afogamento. Fonte: Famalicão ID
Σταυροδρόμι

Interseção

➡️ Caminho
Σταυροδρόμι

Esquerda

Σταυροδρόμι

Direita

Σταυροδρόμι

Esquerda

Σταυροδρόμι

Direita

Σταυροδρόμι

Esquerda

Σταυροδρόμι

Esq alminhas e tanque do S. Paio

Alminhas de São Paio Está no lugar de Felgueiras. Estrutura de granito encimada por cruz de cimento, com gradeamento, já sem painel. Segundo a tradição local, São Paio teria aparecido numa fonte próxima, e essa teria sido a razão pela qual foram construídas as alminhas. Fonte: SIPA (Sistema de Informação para o Património Arquitetónico)
Σταυροδρόμι

Interseção

Τόπος στάσης

Waypoint

Σταυροδρόμι

Direita

Χώρος στάθμευσης

Esquerda

Geocache

Fim - Alminhas São Brás (descubra a cache)

Na Capela de São Brás tem uma cache. Descubra e deixe o seu testemunho. Pista: Tem corrente mas não dá choque. Alminhas de São Brás No lugar de Pedras Ruivas, de frente para a Capela de Senhora das Neves, encontra-se estas Alminhas isoladas, junto a uma bifurcação de caminhos, dedicadas a São Brás. Estruturalmente, assumem a forma de capela, com cobertura em duas águas, revestida a telha de barro. Não apresenta ornamentações relevantes. O interior faz-se através de uma porta em madeira, possuindo, ao centro, uma janela com gradeamento trabalhado, permitindo visualizar o interior. Este, possui no tardoz, um nicho que apresenta uma escultura de São Brás e, a meio, uma coluna, com uma escultura de Cristo Crucificado. Fonte: Famalicão ID

2 αξιολογήσεις

  • paulovarzim 10 Μαρ 2021

    Pateiras do Ave

    “Este projeto apresenta-se como uma resposta à necessidade de valorizar o território, suportada em princípios que fomentem a criação de uma cultura cívica e de uma cidadania ativa que mobilize a sociedade em prol do desenvolvimento sustentável”, defende, em comunicado, o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha.

    Com um orçamento perto de 70 mil euros, o projeto conta com um cofinanciamento de cerca de 50 mil euros. O Município de Famalicão assume, entretanto, o restante valor do investimento.

    “Entre as principais ações da candidatura estão a capacitação e participação da comunidade para a valorização das Pateiras do Ave, através de ações de mobilização dos cidadãos e das entidades públicas e privadas; a promoção da educação ambiental para todos com múltiplas atividades e iniciativas de sensibilização e por fim, a realização do Festival de Observação da Natureza Pio-Pardo, cuja primeira edição decorreu no início deste mês”, informa a mesma nota enviada pelo município.

    De destacar que a candidatura se insere na Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020, com a ação ‘Valorizar o território’, contribuindo ainda para o objetivo de desenvolvimento sustentável 15 ‘Proteger a Vida Terrestre’ estabelecido pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Neste sentido, o projeto “pretende posicionar-se enquanto ferramenta valorizadora do território local, alicerçado na valorização do seu património natural como cativo estratégico e nos serviços que ambos prestam à comunidade, tendo já sido efetuado o levantamento dos valores naturais e culturais a preservar, onde se estudou a biodiversidade e o património existentes e se trabalhou uma estratégia de valorização dos mesmos”, acrescenta a mesma nota. Os trabalhos desenvolvidos permitem assim “efetuar um diagnóstico da situação atual, identificador de uma área territorial com uma biodiversidade e paisagem de inegáveis valores que importa proteger e valorizar”, refere.

    Trata-se de um território constituído por “um mosaico de floresta e campos agrícolas, centrado na freguesia de Fradelos, na sua arquitetura tradicional, nas suas tradições, mas, principalmente, na sua biodiversidade, nos seus habitats e nos seus ecossistemas que persistem nas margens do rio Ave”.

    Fonte: Correio do Minho

  • Φωτογραφίες cjoaquim

    cjoaquim 11 Μαρ 2021

    Obrigado pelo contributo.

You can or this trail