Ώρα  9 ώρες 23 λεπτά

Σύνολο σημείων 1719

Uploaded 11 Οκτωβρίου 2018

Recorded Οκτωβρίου 2018

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
76 m
-11 m
0
7,2
14
28,99 km

915 εμφανίσεις, 45 αποθηκεύσεις

κοντά στην περιοχή Nossa Senhora da Ajuda, Viana do Castelo (Portugal)

FOTOS DESTA E DE OUTRAS TRILHAS EM ”CAMINHANTES"

Saindo do Albergue São João da Cruz dos Caminhos, em Viana do Castelo, onde pernoitamos, seguimos rumo à estação da CP para marcar o “waypoint” para aqueles que queiram chegar à cidade de comboio ou regressar de Caminha neste meio de transporte.

Daqui fomos em direcção a Praia do Norte muito procurada por ser rica em iodo. O seu areal pode não ser o mais extenso, mas tem uma grande área rochosa que foi aproveitada para piscinas naturais de água salgada que é renovada com as marés. Assim nesta praia, pode-se ir a banhos entre rochas e calhaus utilizando as piscinas existentes que antigamente eram usadas para a pesca - As camboas, pequenos lagos artificiais, à beira-mar, para onde entra o peixe miúdo, na maré alta, e onde fica retido na maré baixa.

A partir daqui acompanhamos o Atlântico, seguindo pelas suas belas praias, passando pelas cidades e vilas com forte ligação ao mar até Caminha. Seguimos prioritariamente pelos passadiços de praia, tendo sempre presente o mar e os areais das pequenas praias do norte… Pouco depois estávamos no FORTE REGO DE FONTES, mais conhecido como Fortim da Areosa. Com o fim da Guerra da Restauração (1640-1668), foi um dos quatro fortins edificados no litoral entre Caminha e Viana do Castelo com o objetivo de reforçar a defesa da Costa Atlântica do Alto Minho, vulnerável a um possível ataque da Armada Espanhola. Ao longo do percurso iremos passar pelos restantes: FORTE DE MONTEDOR OU DO PAÇÔ, localizado a poucos metros do mar, reconstruído no século XVII, aquando das Guerras da Restauração. Desempenhou um papel importante durante as invasões napoleónicas e integrou a linha de defesa colocada nas margens do Lima e do Atlântico; FORTE DO CÃO, pequeno forte mandado construir por D. Pedro II, no século XVII, com o intuito de proteger a costa dos ataques dos espanhóis durante a Guerra da Restauração. Apresenta uma planta em forma de estrela e quatro baluartes de alçado simples; FORTE DE LAGARTEIRA em Vila Praia de Âncora, embora alguns autores acreditem que a moderna fortificação do local remonte à época da Guerra da Restauração (1640-1668), é mais correto atribuí-la ao reinado de Pedro II de Portugal (1667-1705), que fez reforçar as defesas da linha fronteiriça do rio Minho e da costa oceânica ao sul da sua foz. Ainda existia um outro, o Forte da Ínsua, construído durante aquele conflito para defesa da barra sul do rio Minho.

O percurso continua pela designada Ecovia Litoral Norte ou G1, passando por vários moinhos de vento, tendo destaque o conjunto de moinhos da Areosa e de Montedor -Carreço. Devido aos fortes ventos que se fazem sentir em certas épocas do ano junto à orla costeira de Viana do Castelo, os moinhos de vento assumiram em tempos não muito recuados, uma grande importância para as gentes das freguesias vizinhas de Areosa e Carreço. É nestas duas freguesias que se concentra uma maior quantidade de moinhos que utilizavam a energia eólica para moer os grãos e transformá-lo em farinha. Presentemente, a maioria deles estão desprovidos de velas e desativados. Em Montedor-Carreço, os moinhos foram recuperados e estão classificados como Imóveis de Interesse Público. Neste conjunto arquitectónico constituído pelo "Moinho do Marinheiro" e "Moinho de Cima", edificados durante o século XIX, destaque para o primeiro que se pensa ser o único exemplar de velas trapezoidais de madeira, atualmente em funcionamento em Portugal. O "Moinho de Cima", com velas de pano, funciona no seu interior um centro de interpretação com informações sobre os moinhos.

Vamos ao longo da orla costeira de praia em praia, a exemplo entre muitas outras: Praia do Lumiar; Praia de Carreço; Praia de Afife; Praia de Vila Praia de Âncora; Praia de Moledo, onde atravessamos a Mata do Camarido até à Praia da Foz do Minho. Por último, seguimos a margem do Rio Minho até entrar no núcleo urbano de Caminha, passando pela Praça do Chafariz e Torre do Relógio em direção ao Albergue de Peregrinos de Caminha para deixar o “Waypoint” a quem queira aqui pernoitar, nós voltamos um pouco atrás para terminar na estação da CP de Caminha e regressar de comboio ao ponto de partida.

TRILHAS NA ORLA MARÍTIMA
ORLA MARÍTIMA GAIA - ESPINHO
ORLA MARÍTIMA PORTO - VILA DO CONDE
ORLA MARÍTIMA VILA DO CONDE - MARINHAS
ORLA MARÍTIMA MARINHAS - VIANA DO CASTELO
ORLA MARÍTIMA VIANA DO CASTELO - CAMINHA



Se gosta das nossas trilhas adicione a sua avaliação no final da página.
Obrigado pelo seu comentário e avaliação.

Si te gusta nuestras rutas haz tu propia valoración al final de la página.
Gracias por tu comentario y valoración.

If you like our trails, leave your own review at the end of the page.
Thank you for your comment and review.

A equipa Caminhantes

3 αξιολογήσεις

You can or this trail